Samara Sibin foi o nome da Ginástica Rítmica nos JAPS

Samara faz parte da equipe de Cascavel, e desbancou ginastas da tradicional equipe de Toledo. Sua primeira medalha veio com o arco. Com uma apresentação linda e confiante, Sarama somou 13,100 pontos. Nas maças, Samara recebeu nota final de 11,800 empatando com Geane da Costa Silva, de Toledo. No resultado por equipe, Cascavel levou o ouro e Sarama garantiu sua quarta e última medalha de ouro na classificação geral individual.

Para a pequena ginasta esse é um resultado de muito treino e disciplina. “A gente vem treinando muito o ano inteiro, é muita disciplina. Essa foi a última competição do ano, então tinha que estar preparada mesmo para os Abertos”, afirmou.

Os Jogos Abertos é um polo de grandes atletas. Já passaram por aqui medalhistas olímpicos como o Emanoel e Ágatha, do vôlei de praia, e na GR não é diferente. Ginasta de renome internacional, Morgana Gmach, de Toledo, conquistou 3 medalhas no Pan de Toronto e entrou para a Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica em 2015 e participou dos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, considera os Jogos Abertos uma das mais importantes competições nacionais. “O JAPS é uma competição muito importante pra mim. Represento minha cidade, tenho contato com outras ginastas, conhecendo as novas meninas, ter esse contato direto com o pessoal, eu adoro, fico muito feliz”, comentou a ginasta que foi ouro na categoria conjunto com arcos.

Na classificação final, Toledo ficou com o ouro, seguido de Cascavel com a prata e Maringá com o bronze.

OUÇA AO VIVO
BAIXE EM SEU CELULAR
PUBLICIDADE